Papa Francisco insta a dedicar tiempo a adorar

Vaticano, 25 nov. 20 / 03:14 pm (ACI).- “A prece da adoração é a oração que nos faz reconhecer Deus como início e fim de toda a história”, disse o Papa Francisco, exortando os católicos a dedicar um tempo ao culto a Deus.

Durante a catequese semanal de 25 de novembro, o Santo Padre afirmou que “temos que retomar o sentido da adoração. Adorar, adorar Deus, adorar Jesus, adorar o Espírito. O Pai, o Filho e o Espírito”.

Ao destacar a importância de as comunidades eclesiais dedicarem um tempo à oração porque é «o motor da evangelização», o Pontífice lembrou que os primeiros cristãos se dedicavam à oração comunitária e pessoal.

Em particular, o Papa destacou a importância da «oração silenciosa» e, portanto, nos encorajou a dedicar um tempo à adoração, pois «é a oração que nos faz reconhecer Deus como início e fim de toda a história. E esta oração é o fogo vivo do Espírito que dá força ao testemunho e à missão”.

“Deus doa amor, Deus pede amor. Esta é a raiz mística de toda a vida crente. Os primeiros cristãos em oração, mas também nós que viemos muitos séculos mais tarde, todos vivemos a mesma experiência. O Espírito anima tudo”.

“E qualquer cristão que não tiver medo de dedicar tempo à oração, pode fazer próprias as palavras do apóstolo Paulo: «A minha vida presente, na carne, vivo-a na fé no Filho de Deus, que me amou e se entregou por mim» (Gl 2, 20). A oração torna-nos conscientes disto. Só no silêncio da adoração experimentamos toda a verdade destas palavras”, frisou o Papa Francisco.

A este respeito, o Santo Padre citou o Catecismo da Igreja Católica que indica que “o Espírito Santo […] recorda Cristo à sua Igreja orante, também a conduz para a verdade integral e suscita formulações novas que exprimirão o insondável mistério de Cristo operante na vida, sacramentos e missão da Igreja”.

Em outras ocasiões, o Papa Francisco enfatizou a importância da adoração.

No dia 6 de janeiro de 2020, ao presidir a Missa na Solenidade da Epifania do Senhor, o Santo Padre nos encorajou a adorar o Menino Jesus como os Reis Magos porque “quando adoramos, permitimos a Jesus que nos cure e transforme”.

“Normalmente nós sabemos rezar, pedimos, agradecemos ao Senhor, mas ainda assim a Igreja deve ir mais longe com a oração de adoração, devemos crescer na adoração, uma sabedoria que devemos aprender todos os dias, rezar adorando, a oração de adoração”, comentou o Papa.

Poucos dias depois, o Papa Francisco explicou que «adorando, damos ao Senhor a possibilidade de nos transformar com Seu amor, de iluminar nossas escuridões, de nos dar força na fraqueza e coragem nas provações» através de uma mensagem em sua conta de Twitter @Pontifex_pt.

 

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *